Sou fotógrafa, atriz e professora. Investigo em meus projetos a experimentação fotográfica aliada ao teatro e ao cinema tanto na área da educação, como em minha produção artística autoral. Minha inspiração atravessa os universos surrealista e ficcional, revelando um espaço subjetivo, no qual atravesso temas como a exploração do ser humano sobre si mesmo.

Em minha série "Solus" (2013-atual) faço uma reflexão sobre a sensação humana de não pertencimento e sua busca por uma identidade. Em "Universos de Dentro" (2018-atual) apresento uma leitura poética da arquitetura das grandes cidades e de seus sujeitos urbanos.

Atualmente, me dedico aos projetos "Delicadeza Selvagem" (2020) e "O que sobra" (2021-atual). O primeiro revela a tensão entre vidas e mortes simbólicas que experimentamos durante nossa existência e é realizado em parceria com a fotógrafa Sabrina Meira. No ensaio "O que sobra", ao transitar entre passado e presente, ficção e realidade, a série explora a força que a fotografia possui como testemunho de vestígios autobiográficos e de memórias compartilhadas.

Na área da educação, entre os anos de 2008 à 2019, lecionei Artes Cênicas, Fotografia e Cinema para o Ensino Fundamental II e em projetos interdisciplinares, no Colégio Stockler (SP).

Atualmente, contribuo como diretora criativa no Instituto Bem do Estar, instituição que promove ações de prevenção da saúde da mente por meio de vivências e pesquisas de campo, além de ministrar oficinas a partir da linguagem fotográfica e seus diálogos com as demais manifestações artísticas para jovens.

CAROL RAHAL RETRATO..jpg