SOLUS (2013-2015), por Carol Rahal

Estou à tona de mim mesma

e descubro que na ausência

há espaço para mim

 

Quando não me escuto

Eu uivo um grito selvagem

E aguardo os ecos da minha alma

me mostrarem os caminhos

 

A solidão me acolhe

quando me entrego a ela

E me assusta

quando quero entendê-la

 

Solus, palavra do latim que significa sozinho(a), estar só, é uma pesquisa fotográfica iniciada entre 2013 - 2015, e retomada em 2022, que reflete sobre a sensação do não pertencimento, as reflexões acerca da solidão e a busca da própria identidade, a partir da experiência autobiográfica sobre a minha questão homossexual na juventude, onde elementos simbólicos permeiam o universo inconsciente desta personagem que se vê numa jornada de resgate de si mesma imersa entre sonhos e pesadelos.

Algumas destas fotos estão à venda na Photoarts Gallery e fez parte da galeria virtual.